segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

A solidão só sabe bem a dois


“Qualquer caminho leva a toda a parte.
Qualquer ponto é o centro do infinito.”

Fernando Pessoa


 Visite M.  A Panificadora Ribeiro

NBC-Dois
 

Ninguém nasceu para ficar sozinho
É anatómicamente impossível
A nossa estrada tem tanto espinho
O que eu preciso é duma mão amiga
Também preciso quem me dê carinho

Quando expirar o sopro da vida
E respirar enquanto tem vida
Muitos já tentaram e acontece que eu já vi dar
A solidão só sabe bem a dois

Os mentirosos dizem que não têm
Ninguém que puxe pelos cobertores
Quando se apaga a luz e dizem até manhã
Mas são as voltas que o mundo dá

Quando te voltas ao que o mundo dá
Já não há volta quando o mundo dá
Sinal que não quer saber de ti

Quero saber
Quero saber
Quero saber
Procura a tua verdade
A que te der liberdade

Quero ver
Quero ver
Quero ver
Descobre a tua vontade, a que te der liberdade

Tens uma nuvem a pairar no teto
Fechaste a porta já não queres afeto
És invisível mesmo a quem está perto
Perdeste o norte em pleno deserto

Pede uma bussola sai desse beco
Pedir ajuda não te torna fraco
Ficas conhecido um autodidata
O coração está ferido mas a mente intacta

Procura um abrigo há quem queira dar-te
Se o teu amigo é d'ouro teu orgulho é prata
Silencio não tem preço quando o gesto é base
Ficas só no quase se não deres o quase

É uma fase que não baza
Que destrói e te atrasa
E não traz a paz que faz um homem são sair de casa
Tu és gente não és ave
Tens a chave bate as asas
Se uma porta está fechada
Abre outra mais pesada

Quero saber
Quero saber
Quero saber
Procura a tua verdade
A que te der liberdade

Quero ver
Quero ver
Quero ver
Descobre a tua vontade, a que te der liberdade 

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Escuta o apelo



Visite - piteis da dinha


TREVO - Quero-te Mais Que Uma Semana


Quero-te mais que uma semana
Quero-te muito mais que um mês
Ver pela cor que o sol emana
Quero-te amar mais que uma vez

Descobre-te na minha cama
Que há coisas que não vês
Quero-te mais que uma semana
Quero-te muito mais que um mês

O amor que vai e vem
Não trás a ninguém
A paz que me dás
Se ficares aqui

Quero-te mais que uma semana
Quero-te muito mais que um mês
Ver pela luz que o sol emana
Eu vou-te amar mais uma vez

Escuta o apelo que te chama
Arde em meu peito caído
Descobre-te na tua quina
Anda agora é tua vez

O amor que vai e vem
Não trás a ninguém
A paz que me dás
Se ficares aqui

Quero-te mais que uma semana
Quero-te muito mais que um mês

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Silêncio





Galopim - Glória

Moeda ao ar escolho eu, a montra é minha o recheio é teu….
Pisco um olho e num sorriso dou o dito por não dito, compro um conflito.

Posso ser o galopim, faço o recado só por ser para ti.
Cerro as mãos, encosto a testa, na vidraça que resta…..

Não me peças pra ficar, quando tudo á minha volta já ardeu
Sem folgo subo ao último andar, Depressa vem comigo
Diz-me que está para chegar, sinto o silêncio preso por um fio
E de novo a terra escureceu, de novo me engoliu

O sono esconde o que há pra ver,
O sonho lembra o que há prá esquecer
Sem pedir fosse o que fosse,
Cuspo, ao me saber tão doce

Não me peças pra ficar, quando tudo á minha volta já ardeu
Sem folgo subo ao último andar, Depressa vem comigo
Diz-me que está para chegar, sinto o silêncio preso por um fio
E de novo a terra escureceu, de novo me engoliu
 

Dancei ballet num cabaret
Em compasso assustador
Expulsando tudo ao redor
Pé ante pé vou sabendo é o fim

Não me peças pra ficar
Se tudo há minha coloriu
Moro no topo do último andar
Sobe vem comigo e diz-me que nos vai inundar como se de chuva se tratasse em pleno abril

Pra nos levar à glória.